Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
iron-mendes
Com bares fechados, Iron Mendes, CEO da Maniacs, acelerou o processo de transformação digital da cervejaria artesanal. Foto: Divulgação| Foto:

A ideia de ampliar o canal de distribuição e aumentar o relacionamento com o consumidor final já estava nos planos da cervejaria curitibana Maniacs Brewing há algum tempo. Com a pandemia, a cervejaria, que até então tinha o foco direcionado à distribuição para bares e supermercados, decidiu acelerar o processo de desenvolver um e-commerce.

O site, que foi ao ar no dia 28 de julho, funciona como um canal alternativo de vendas, atendendo a demanda crescente de um público consumidor online, mas sem substituir qualquer uma das demais vias de comercialização dos produtos da Maniacs e suas marcas parceiras, Brooklyn e Morada.

Um exemplo de que o e-commerce funciona como canal complementar de distribuição, como coloca o CEO da empresa, Iron Mendes, é que o relatório da primeira semana de funcionamento do site indicou que as cervejas mais vendidas são as menos distribuídas em pontos de venda físicos.

De acordo com ele, a plataforma online está sendo encarada como um grande laboratório para testar novos projetos. “É o espaço que precisávamos para desenvolver outras ideias, como a comercialização de cervejas não pasteurizadas, por exemplo, que é muito difícil de acontecer no modelo off trade [distribuição para venda em lojas e supermercados]”. Além disso, Mendes enxerga o site como uma oportunidade para estreitar o relacionamento com o consumidor final que, segundo ele, exige cuidados diferentes.

“Ao comprarem uma cerveja, as pessoas querem além do produto; elas querem a experiência. Em um bar, isso é mais fácil; online, como não há a interação em tempo real, precisamos garantir extrema qualidade do produto e também investir em acessórios e guias de harmonização para que a experiência do cliente não seja frustrante”, explica.

Ainda pensando no relacionamento com o consumidor final, Mendes aponta a necessidade de fazer o cliente entender que a tributação do e-commerce é diferente. Segundo ele, “os preços dos produtos são mais caros, mas a comodidade oferecida aos clientes é muito maior. Precisamos incentivá-los a enxergar que, ao colocar na balança, consumir dessa forma vale à pena”.

Essa comodidade à qual o CEO se refere está relacionada a uma das grandes vantagens do e-commerce: a expansão do território de comercialização. Ainda que a Maniacs tenha pontos de distribuição física dos produtos em 420 municípios brasileiros, agora, como ele explica, “regiões não completamente exploradas pela cervejaria poderão ser atendidas. Inclusive, nesta primeira semana de funcionamento, tivemos clientes de seis municípios que não atendíamos fisicamente”.

Desenvolvimento e logística

A decisão de acelerar o desenvolvimento da plataforma e-commerce exigiu envolvimento de toda a equipe da Maniacs, desde os especialistas em marketing e estrategistas comerciais até os cervejeiros.

De acordo com o CEO, a rápida construção do site, que durou apenas 45 dias, foi facilitada pela parceria com a SASQ.DIGITAL, empresa especializada em tecnologia e-commerce. Além disso, muitas questões logísticas precisaram ser refletidas. “Tivemos que contratar uma equipe interna para se ocupar exclusivamente das entregas e também firmamos parcerias com empresas de transporte para dar conta da demanda em todos os lugares”, afirma.

No momento, a marca ainda enfrenta o desafio de pensar a logística de transporte de outros produtos, como os growlers, que exigem uma eficiência de refrigeração diferente. Além disso, Mendes afirma que, em breve, a equipe terá que repensar o espaço de gerenciamento do e-commerce. “Por enquanto estamos conseguindo fazer tudo na fábrica, mas está ficando bem apertado por lá. Teremos que expandir logo.”

Expectativas e feedbacks

No total, R$100 mil foram investidos no projeto e a expectativa é que, em médio prazo, ele traga um aumento de cerca de 10% na receita da marca. A Maniacs também planeja expandir o catálogo de produtos, além de promover iniciativas que incentivem o maior consumo pela plataforma, por meio do lançamento de cervejas em edições limitadas e kits temáticos.

Em 10 dias, uma das principais linhas de cerveja da marca, a Maniacs Yankee, passará a ser comercializada em versão long neck no site. “Ela está sendo envazada essa semana e estamos com grandes expectativas. Como é uma cerveja mais encorpada e com teor alcoólico mais alto, não é a mais consumida off trade, mas acreditamos que terá um público específico para ela no e-commerce”.

Outra iniciativa é possibilitar a compra recorrente no site, isto é, garantir que os consumidores interessados possam pagar uma mensalidade e receber produtos diversos a cada mês. “Recebemos vários pedidos específicos sobre isso e não vamos ignorar. Estamos muito atentos aos feedbacks e, como em qualquer outro projeto recém criado, já temos uma lista de melhorias”, coloca Mendes, “no geral, o site está amigável e tivemos um volume acima da média do que esperávamos”.

Conteúdo editado por:Talita Boros Voitch
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]