• 06/11/2020 16:09
Eleições nos EUA

Republicanos dividem-se quanto às alegações de fraude eleitoral por parte de Trump

  • 06/11/2020 16:09
    • Gazeta do Povo

    Após as recentes alegações, por parte do presidente norte-americano Donald Trump, de fraudes e ilegalidades na contagem dos votos, membros do Partido Republicano dividiram-se entre aqueles que apoiam publicamente as acusações e os que entendem que Trump tem sido antidemocrático em suas declarações.

    “Um presidente em exercício minando nosso processo político e questionando a legalidade das vozes de incontáveis ​​americanos sem evidências não é apenas perigoso e errado, mas destrói a própria base sobre a qual esta nação foi construída”, publicou o deputado Will Hurd em sua conta no Twitter na quinta-feira (5). Os senadores republicanos Pat Toomey e Mitt Romney e o ex-conselheiro de segurança nacional, John Bolton, reforçaram as críticas a Trump.

    Por outro lado, Mitch McConnell, líder do Partido Republicano no Senado, foi um dos defensores dos questionamentos do atual chefe da Casa Branca: "Todos os votos legais devem ser contados. Todas as cédulas enviadas ilegalmente não devem. Todos os lados devem observar o processo. E os tribunais estão aqui para aplicar o leis e resolver disputas. É assim que os votos dos americanos decidem o resultado", afirmou.

    O senador Ted Cruz também endossou as declarações de Trump: "O que temos visto nos últimos três dias é partidário, político e sem lei. O povo americano está com raiva porque a contagem de votos foi envolta em trevas. Devemos contar cada voto legalmente lançado", publicou Cruz em seu Twitter na quinta-feira (5).

    Outras importantes figuras do partido republicano, como Kevin McCarthy e Lindsey Graham, também saíram em defesa das declarações recentes de Donald Trump.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.