i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Entrevista

“A educação básica pode virar um caos em 2020”, alerta Arns sobre o Fundeb

  • Por João Frey
  • 13/01/2020 19:23
Senador Flávio Arns (Rede).
Senador Flávio Arns (Rede).| Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

No primeiro ano de sua nova temporada no Senado Federal, Flávio Arns (Rede) não tem se distanciado do caminho que trilhou em toda sua carreira política. Cordato, conciliador e dedicado às questões da educação, o senador faz um apelo ao fim do radicalismo na política e alerta para os riscos que a educação básica corre se o Congresso não aprovar as novas regras para o Fundeb. Confira a entrevista exclusiva à Gazeta do Povo

RECEBA notícias do Paraná pelo WhatsApp

Qual a diferença entre ser senador em 2019 e em 2003, quando começou seu primeiro mandato?
Eu considero que a maior diferença é que nesta legislatura há uma determinação muito maior dos senadores e senadoras em serem protagonistas das mudanças que o Brasil precisa. Não ficar esperando, mas agir em termos de educação, reforma tributária e pacto federativo.

A outra coisa é o acompanhamento da sociedade. A sociedade está muito mais politizada, muito mais atenta ao que acontece dentro do Congresso Nacional, através das mídias, dos mecanismos de comunicação. Essa é uma diferença muito importante.

Esse protagonismo tem relação com a expressiva renovação que aconteceu no Senado nas eleições de 2018?
Eu não tenho dúvidas, disso. De 54 vagas nas eleições de 2018, 48 foram ocupadas por deputados que não estavam aqui na legislatura passada. Então daí vem essa necessidade de sincronia com aquilo que a sociedade pensa. Uma determinação no sentido de mudanças. A gente observa isso em todas as comissões e no plenário: um espírito novo, diferente, positivo, de entendimento com aquilo que é o pensamento do povo em geral.

Boa parte do seu ano foi dedicada ao relatório sobre o novo Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb. Em que estágio está esse trabalho?
O relatório foi aprovado por unanimidade na Comissão de Educação do Senado. Ele é fruto de 11 audiências públicas no Senado, inúmeras reuniões nos estados e muita articulação com o trabalho que está sendo feito na Câmara dos Deputados para que a gente possa ter um consenso sobre isso.

O Fundeb está nas Disposições Transitórias da Constituição e, pelo texto atual, vence em 2020. O que nosso relatório propõe é que ele se torne permanente, ao mesmo tempo que tenhamos um aporte maior da União. Atualmente, na cesta de aportes do Fundeb estão R$ 150 bilhões colocados por estados e municípios e R$ 14 bilhões da União. Na nossa opinião isso é muito pouco se queremos a educação básica como motor da transformação social do Brasil.

Além disso, com base na experiência de 15 anos do Fundeb, querermos também aprimorar os critérios de distribuição de recursos para que levemos em conta os fatores socioeconômicos das escolas, das comunidades e dos municípios. Esta é a melhor bandeira que o Brasil pode empunhar: a valorização da educação básica.

O que achou do primeiro ano da gestão de Jair Bolsonaro?
Acho que a maior dificuldade que estamos enfrentando é a falta de entendimento dentro do governo e também do governo com a sociedade. Às vezes recebemos aqui um projeto de lei que órgãos dentro do governo não sabiam que estava sendo elaborado pelo próprio Executivo. Agora, o desafio principal é evitar a radicalização e a polarização. Temos que ter uma atitude de respeito, de valorização da história, de saber que muitos construíram a história no Brasil. O apelo principal que faço para o presidente é no sentido de escutar, de dialogar, de conversar. Nós não podemos nos dar ao luxo de criar crises que poderiam ser facilmente evitadas.

O senhor tem forte atuação na educação, área que o governo tem optado pela retórica de polarização, como avalia a gestão do MEC?
A gente lamenta que isso esteja acontecendo. Isso não contribui para o desenvolvimento da educação, que é a ferramenta maior de que o Brasil precisa, então temos que ter pessoas que tomem muito mais cuidado nesse sentido. Essa radicalização na educação não traz nada de bom.

O apelo principal que faço para o presidente é no sentido de escutar, de dialogar, de conversar. Nós não podemos nos dar ao luxo de criar crises que poderiam ser facilmente evitadas

Flávio Arns. senador

Em qual tema o senhor vai concentrar esforços em 2020?
O primeiro passo é votação do Fundeb, que tem que acontecer em 2020. Seria o caos na educação básica do país se isso não acontecesse. Essa é uma tarefa fundamental.

Outra tarefa essencial é a reforma tributária: ter uma nova lógica, uma simplificação, cuidar da questão das desonerações fiscais que acabam implicando num valor significativo de R$ 600 bilhões em renúncias. Essa é uma pauta importante.

Muito se especulou sobre o fato de o senhor mudar de partido. Segue na Rede em 2020?
Por enquanto continuo na Rede, mas tenho um diálogo muito bom com o Podemos, com os senadores Alvaro Dias e Oriovisto, nós temos nos empenhado bastante para trabalharmos nas teses importantes para o Brasil e o Paraná, focado nas bandeiras do combate à corrupção e da prisão em segunda instância.

11 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 11 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • R

    Rogério R

    ± 1 dias

    A educação básica pode "virar um caos"??? De que país o senhor Arns está falando? A educação básica construída no Brasil por ele e seus amigos petistas É um caos a muito tempo! Não consegue sequer alfabetizar os alunos que "forma"!!! E o PISA Senador Arns? Em qualquer ranking de educação a nota do Brasil é um caos, um caos que o senhor e sua turma de socialistas produziu!!! Aparelharam toda a educação, doutrinaram os estudantes e agora vem falar de radicalização??? Tenha dó senador! Menos fantasia e mais realidade por favor.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rogério R

    ± 2 dias

    Arns fala como se não fosse responsável pelo desastre da educação no Brasil! Ele e sua patota socialista-paulo freire destruíram o ensino público e o transformaram em uma máquina de empregar petistas e consumir recursos dos pagadores de impostos. Um estudante da universidade pública custa 5 vezes mais que da privada e a maioria não consegue se formar. Mas a solução para eles não é mudar o que deu errado, é mandar ainda mais verba, para encher os bolsos da "cumpanherada" que monopoliza a educação. E a culpa é do Bolsonaro que não sabe "articular", que pensa que aluno tem que aprender ciência! A culpa é do Weintraub, com essa idéia de disciplina, eficiência e resultados! Triste Brasil!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Mauricio

    ± 2 dias

    Infelizmente temos mais um Ministro da Educação, este último sem educação, que não tem projeto para melhorar a educação, e não coloca a educação básica como prioridade das prioridades. O pior é que tem gente que aplaude e defende o atual ministro. Isto é a prova de que precisamos melhorar muito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pensatore

    ± 2 dias

    Uma voz corrente no meio de tanto radicalismo! Parabéns Senador Arns, por seus posicionamentos e atitudes!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    VOTO IMPRESSO JÁ

    ± 2 dias

    Senador O radicalismo colocou a nossa educação em um dos piores níveis do mundo subdesenvolvido. Não queira defender o aparelhamento gramscista do MEC.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    E F Pereira

    ± 2 dias

    Parabéns Senador pelo trabalho que está fazendo pelo Brasil.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    ze mane

    ± 2 dias

    Pode virar??

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    C R Berger

    ± 2 dias

    Nao é tanto assim. O sobrinho da Doutora Zilda quer mais é chamar atenção da mídia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    jacomo antonio marson

    ± 2 dias

    Ótima troca o povo paranaense fez. Trabalho e equilíbrio.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maria Lúcia Maranhão Bezerra

    ± 2 dias

    Como é raro confiarmos no caráter de um político. A pessoa pode se enganar aqui ou ali, eu posso discordar disto ou daquilo, mas a boa intenção e a retidão são um sossego. Bom trabalho, senador Arns!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.