Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Estudos recentes apontam que mulheres vacinadas contra a Covid-19 produzem leite materno com anticorpos contra o coronavírus. Entenda os impactos dessa descoberta em um minuto. 

Leite materno de vacinadas pode ter anticorpos contra Covid-19

São várias pesquisas que apontam todas para o mesmo caminho: a imunização da mãe pode, de alguma forma, beneficiar o filho.

Em um estudo divulgado no último mês de março, 131 mulheres que receberam as duas doses das vacinas da Pfizer ou da Moderna foram acompanhadas.

Entre elas estavam gestantes e lactantes e esse monitoramento apontou a presença de anticorpos tanto no sangue do cordão umbilical quanto no leite materno dessas participantes.

Outro estudo, dessa vez da escola de medicina da Universidade de Washington, também sugere que os anticorpos gerados após a primeira dose da vacina poderiam passar para bebês por meio amamentação e conferir algum tipo de proteção à Covid-19. 

Além disso, uma pesquisa feita em Israel também identificou a presença de anticorpos no leite de mães que receberam o imunizante.

Mas apesar de essa ser uma notícia bastante positiva, pediatras alertam que esses estudos ainda estão em fases iniciais e que não há comprovação de que as crianças realmente ganham imunidade e nem de quanto tempo isso duraria.

Para isso, mais pesquisas devem ser feitas para entender os impactos desses anticorpos para os bebês. Em outras palavras, as mães devem continuas usando máscara, higienizando as mãos e fazendo o distanciamento social.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Pediatria não aconselha a interrupção da amamentação após a mãe ser vacinada.

Conteúdo editado por:Jenifer Ribeiro dos Santos
1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]