i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Silêncio e apreensão: como a prisão de Daniel Silveira repercutiu no governo
Podcast 15 Minutos

Silêncio e apreensão: como a prisão de Daniel Silveira repercutiu no governo

    • PorGazeta do Povo
  • 18/02/2021 18:19

A prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) na última terça ainda segue agitando as coisas em Brasília, com parlamentares se movendo nos bastidores a favor e contra a decisão que o levou à cadeia. Só que, enquanto a gente vê o Congresso dividido sobre a validade da prisão e o futuro de Silveira, o governo segue em silêncio sobre o assunto.

A prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) na última terça ainda segue agitando as coisas em Brasília, com parlamentares se movendo nos bastidores a favor e contra a decisão que o levou à cadeia. Só que, enquanto a gente vê o Congresso dividido sobre a validade da prisão e o futuro de Silveira, o governo segue em silêncio sobre o assunto.

Apesar de essa não ser uma questão diretamente ligada ao Planalto, o deputado faz parte da ala bolsonarista da Câmara e é um dos nomes mais fiéis ao presidente. Mas como Bolsonaro e os outros nomes do alto escalão viram essa prisão? Seria mais um capítulo da queda de braço do Executivo com o STF?

Prisão ocorreu no âmbito do inquérito das fake news

O deputado do PSL, aliado do presidente Jair Bolsonaro, está detido por ordem do ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das "fake news", que apura a propagação de notícias falsas e a disseminação de conteúdos de ódio contra membros da Suprema Corte.

O inquérito das fake news foi aberto em 2019, sem alvo determinado, e por iniciativa do próprio STF. Usualmente, o Supremo age quando é provocado, seja a pedido do Ministério Público ou de autoridade policial. A investigação também é amparada pela Lei de Segurança Nacional (LSN), dispositivo herdado do regime militar que foi constantemente criticado por vários juristas por poder abrir precedentes perigosos de perseguição política.

Em relação à punição de parlamentares, o artigo 53 da Constituição determina que deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos. O texto constitucional também estabelece que eles não poderão ser presos, salvo em flagrante de crime inafiançável. "Nesse caso, os autos serão remetidos dentro de vinte e quatro horas à Casa respectiva, para que, pelo voto da maioria de seus membros, resolva sobre a prisão", diz a Constituição.

***

Este episódio do podcast 15 Minutos repercute o movimento dos bastidores do Planalto e as impressões de interlocutores palacianos sobre o que o presidente e ministros devem fazer e falar sobre o assunto. Para isso, conversamos com Rodolfo Costa, repórter da Gazeta do Povo em Brasília e que acompanha o caso de perto.

Ficha técnica: ‘15 minutos’, podcast de notícias da Gazeta do Povo #Apresentação e roteiro: Durval Ramos; direção de conteúdo: Rodrigo Fernandes; equipe de produção: Maria Eduarda Scroccaro, Jenifer Ribeiro e Durval Ramos; montagem: Leonardo Bechtloff; identidade visual: Gabriela Salazar; estratégia de distribuição: Durval Ramos e Marcus Ayres.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.