Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Pessoas inteligentes têm dúvidas
| Foto: Siora Photography/Unsplash

“O problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, e as pessoas idiotas estão cheias de certezas". Paráfrase de Bertrand Russel.

Quem fala que sabe de tudo, geralmente não sabe de nada e quem mostra ou ostenta que tem, não deve ter tanto assim. Basta perceber que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, ávidas por mais conhecimento e novas conquistas. Já as outras, estão cheias de certezas e acham que já sabem e já tem de tudo dominado.

Se você acredita mesmo que sabe tudo e tem tudo, exatamente por isso vai ser muito difícil se abrir e conseguir aprender e conquistar coisas novas. Na vida real, o homem só tem valor pelo que sabe e não pelo o que ele diz saber, na riqueza pelo que tem no caixa e não pelo que diz ter.

Além disso, você já se deu conta de que a ignorância nunca se torna consciente da sua própria incompetência? Ela é arrogante, acredita que é uma especialista e superestima suas habilidades com orgulho reluzente: ela assume que sabe tudo.

Por outro lado, pessoas inteligentes questionam mais, chegam até em alguns momentos a serem inseguras e carregam um olhar mais humilde, capaz de entender que neste mundo nada pode ser dado como garantido, muito pelo contrário. Pessoas mudam, situações mudam a todo momento e saber disso é o princípio para não deixar a soberba tomar conta.

Em um documentário produzido pela BBC intitulado “O problema das pessoas inteligentes” (The problem with smart people, no original), apontou algumas constatações que merecem ser analisadas com base em propostas para reflexões ricas, são elas:

  • Se a mediocridade é aquela que alcança o sucesso em nossa sociedade, é porque confia plenamente em seu conhecimento limitado e sabe “vendê-lo”.
  • O ignorante é um guru quando se trata de ser notado.
  • No mundo moderno dos negócios, todos nós, de certa forma, somos obrigados a ser promotores de nós mesmos, e, na verdade, temos apenas que fazer um pequeno tour pelos currículos do LinkedIn para ver em quantos perfis aparecem “sou especialista em…”
  • As pessoas mais inteligentes, por outro lado, nem sequer se sentem confortáveis falando de si mesmas. Às vezes, elas não se percebem como especialistas, não têm a firme determinação dos ignorantes e se concentram mais no que ainda não sabem do que naquilo que já dominam com ampla habilidade.

Pense nisso!

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]