i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Polzonoff

Foto de perfil de Polzonoff
Ver perfil

"Para nós, há apenas o tentar. O resto não é da nossa conta". TS Eliot.

Em promoção no Carrefour: a vida humana não está valendo nada

  • 20/11/2020 11:19
Para além da questão racial, o que choca no caso Carrefour é que ao menos quatro vidas foram destruídas por causa de um conflito aparentemente menor.
Para além da questão racial, o que choca no caso Carrefour é que ao menos quatro vidas foram destruídas por causa de um conflito aparentemente menor.| Foto: Reprodução/ Twitter

Quando era criança, ia sempre ao Carrefour. Estávamos na gloriosamente cafona e complicada década de 1980. As opções de compra eram escassas, bem como os produtos nas prateleiras. E, assim que meu pai recebia o salário, lá íamos todos lotar o Del Rey de compras para o mês.

Fecho os olhos e sou capaz de me lembrar da arquitetura da loja, apesar de não pôr os pés lá há quase trinta anos. À direita ficavam os eletrônicos – e foi ali que meu pai, depois de muito esforço para convencer minha mãe, comprou um videocassete no remoto ano de 1986. À esquerda ficavam as roupas que eu odiava experimentar. E, lá no fundo, ficava o local que eu mais temia no mercado: a seção de laticínios.

Isso porque eu era viciado em doce de leite. A marca preferida (ou mais barata) era vendida num copo de vidro. Um dia, o desastrado aqui ficou encarregado de pegar o doce de leite na prateleira, tropeçou em algum delírio infantil, se enrolou todo e deixou cair o copo, que se espatifou no chão com o estrondo de cem mil bombas atômicas.

Minha mãe veio correndo, gritando comigo e me puxando pelas orelhas que já eram de abano. Enquanto o copo de doce de leite jazia no chão do mercado, ela falava do preço absurdo, do desperdício, do erro imperdoável, intolerável que eu tinha cometido. E, seguindo a cartilha pedagógica da época, ameaçou me entregar para o primeiro policial que aparecesse, a fim de que eu fosse punido pelo grave crime de derrubar um copo de doce de leite no mercado.

Levei anos para consumir doce de leite de novo. E mais anos ainda para andar pela seção de laticínios sem temer ser preso. Para dizer a verdade, ainda hoje, em qualquer mercado, olho para a prateleira que expõe as muitas marcas de doce de leite e sinto um frio na barriga. Do alto de minha maturidade calva, às vezes sonho em derrubar um copo daqueles no chão, só para ver o que acontece.

A empresa

Conto essa história só para tentar amenizar o impacto de uma tragédia. Eu não seria louco e irresponsável de botar ainda mais lenha nessa fogueira. E também porque hoje, infelizmente, é dia de falar de Carrefour e de punições exageradas para transgressões menores. Em Porto Alegre, num dos mercados da rede francesa, consta que um senhor de 40 anos discutiu com uma funcionária e, por isso, foi espancado até a morte por seguranças. Consta ainda que o cliente assassinado era negro.

O crime aconteceu na véspera do Dia da Consciência Negra. Pior, o crime se deu na filial de uma empresa bilionária que faz questão de se envolver em todas as causas progressistas possíveis, a fim de passar uma imagem de supermercado prafrentex, onde todes são bem-vindos e, não perca a oportunidade, a batata está em promoção.

É tentador gastar aqui meu parco vocabulário para apontar a evidente hipocrisia de uma empresa que acha que sua missão no mundo é fazer justiça social ou lançar hashtags inúteis nas redes sociais, e não oferecer produtos a preços convidativos, num ambiente seguro para todo mundo. Tentação à qual não cedo. Mas vou deixar a tarefa de acusar, julgar e invariavelmente condenar a rede francesa para as milícias virtuais.

Que, pelo que andei vendo nas redes sociais, já estão atiçando a turba.

Banalidade da morte 

Prefiro gastar os parágrafos que me restam para falar sobre a banalidade da morte. E também – por que não? – da vida, com suas atribulações cotidianas que nos tornam vilões num instante e mártires no instante seguinte. Porque, do que se sabe até agora sobre o caso, o homem foi covardemente espancado e morto depois de discutir com uma funcionária e ameaçá-la de agressão. Se não tivesse sido assassinado, a vítima de racismo hoje talvez virasse símbolo do machismo.

O homem foi acusado, julgado, condenado e executado ali mesmo no mercado, para quem quisesse ver e filmar. Isso tudo porque temos pressa em corrigir aquilo que vemos como malfeitos. Foi exatamente isso o que fizeram os seguranças acusados de assassinato, entre eles um policial. E aqui vale a pergunta: o que os fez pensar que tinham não só o direito como também a obrigação de resolver ali, à força, aquele conflito? Será que, diante da possibilidade de serem acusados de negligência num caso de violência contra a mulher, os seguranças deram ouvidos ao diabinho interno que lhes dizia, talvez com sotaque francês, que non podemo tolerrar isso e prrecisamo fazerr alguma coisa?

Ao menos quatro vidas foram destruídas por causa de um conflito aparentemente menor: a de João Alberto Silveira Freiras, de seus algozes e da funcionária pivô da história. Quatro pessoas que poderiam muito bem estar aproveitando o Dia da Consciência Negra (apesar de não ser feriado em Porto Alegre), se não tivessem cedido à raiva e decidido usar a mais cruel das punições para resolver um conflito do qual, em teoria, o devido processo legal daria conta.

34 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 34 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • C

    Claudio Marcio

    ± 0 minutos

    O que eu gosto na Gazeta do Povo é sua linha isenta e imparcial de tratar um assunto sem criar narrativas e informações que não retrata de forma fidedigna os fatos. Parabéns pela matéria

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Voltaire da Luz Motinha

    21/11/2020 23:35:55

    Pergunto aos apressados "juizes" de internet: já trabalharam em algum balcão de comércio? Têm noção das agressões sofridas diariamente pelos balconistas?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FRANCIELY

    21/11/2020 18:22:45

    não se discute o excesso que ali foi cometido. mas transformar a situação em oportunidade de balburdia e ataca a outras lojas (que são propriedade privada e, mesmo que fossem pública, nunca deveria ter recebido qualquer ação depredativa) aí é demais. Será que tudo isso teria a mesma repercussão se os agressores também fossem negros? e se fosse um homem branco a vítima, teria tido toda essa repercussão? Eu estou cansada de pessoas que se fazem de vítimas para conseguir benefícios da sociedade e depois agridem essa mesma sociedade que tanta diminuir as diferenças entre as pessoas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    F.Neto

    21/11/2020 13:21:57

    Seguranças psicologicamente despreparados, e quase sempre armados, é muito comum. Nãi sei porque no Brasil não se utiliza armas não letais, daquelas que só servem para imobilizar o agressor.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ABFeitoza

    21/11/2020 9:17:50

    Cliente é morto por seguranças de mercado após repreensão excessiva. Ou: homem negro e encrenqueiro é assassinado por seguranças brancos que o abordaram violentamente apos ato machista e covarde contra caixa mulher ( negra? Branca?) de supermercado e agressão a segurança em rede francesa de hipermercados na frente de clientes e funcionários que não tiveram atitude, empatia ou força suficiente para interromper a tragédia na véspera do dia da consciência negra. Cada um releva ou valoriza o pedaço que quiser desta narrativa e justifica suas conclusões.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      Meg Litton

      21/11/2020 15:10:47

      Pior que dos quatro seguranças, três eram negros...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PTRLC

    21/11/2020 3:06:10

    Uma tragédia da vida urbana totalmente evitável, se todos os envolvidos tivessem pelo menos o bom senso e um pouco de empatia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Humberto B

    21/11/2020 1:59:40

    Paulo, e o silêncio dos bons? E os viam e filmavam, por que não tentaram ao menos para esse absurdo ato de violência?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Arys

    21/11/2020 1:53:14

    Isso foi um mero prenúncio do que nos espera se não nos organizarmos contra estes "ditadores do vírus"

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Arys

    21/11/2020 1:47:23

    1. Tipificação pelo Código Penal: homicídio. 2. Agentes: há mais vídeos comprovando a participação de mais gente do q estes dois. Procurem no Google "Alessandro canal do negão" q eles estão lá. 3. Não foi racismo, a vítima não foi assassinada por ser negra. Foi vítima da " síndrome do porteiro" - dar poder a pessoas sem a mínima racionalidade dá nisso. Em SP, soldaram portas. Em BH e Araraquara, as guardas pretorianas do alcaide Edinho e do califa Kalil. Homicídio, simples assim. Mas há mais 2 seguranças e a chefa deles que também estava presente e ficou mais preocupada em abafar a filmagem do amador, enquanto seus empregados cometiam o crime. Tá tudo lá, no" canal do negão". 5 assassnos!i

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALLAN

    20/11/2020 23:57:49

    Ora, vendo os comentários, parece que somente seria racismo se a motivação do espancamento fosse pelo simples fato da vítima ser negro. Ora, se ele fosse branco seria espancado até a morte?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • F

      F.Neto

      21/11/2020 13:17:45

      Seria.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • R

      Rodrigo Souza

      21/11/2020 13:17:03

      um dono de posto branco, empresário, provavelmente capitalista opressor, jovem, foi baleado e morto por seguranças de um onibus, aparentemente por motivo futil, esta semana em quatro barras....virou noticia nacional??

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Ana Luiza

    20/11/2020 19:16:09

    Dá para fazer 70mil colunas +- como essa todos os anos, para todas as cores, etnias e profissões.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    José Antonio Escosteguy Arregui

    20/11/2020 18:34:34

    Hoje não é feriado aqui em Porto Alegre, dia útil normal. No mais, muito bom o enfoque, banalização da vida, da violência.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maria Ilda

    20/11/2020 18:34:05

    Me fez rir imaginar a cena do copo de doce de leite e as consequências. Fiquei curiosa: pôde pegar outro ou como castigo "sem doce até aprender ser mais cuidadoso"? Nem todos param pra dar chances a quem erra e mais um caso de espancamento até a morte nos deixa indignados. Não havia mais ninguém no local para impedir tamanha violência?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • L

      LC

      21/11/2020 16:12:50

      Fabiano: Sem dúvida, aliás, esse caso de Porto Alegre nem teria acontecido. Se a mãe do indivíduo morto fosse de antigamente, certamente ele não teria um histórico de crimes iniciados lá na década de 1990, furtos, agressões físicas à própria esposa, entre outros, uma longa carreira de crimes. Pior, após as condenações dos seguranças do mercado, aparecerá a Maria do Rosário para defender a liberdade deles, alegando que são vítimas da sociedade.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • F

      Fabiano

      21/11/2020 15:12:11

      Gilberto Nascimento: essas mães acertaram a criação, a geração da liberdade, de hoje, está mais para libertinagem e anarquia!!! Para uma sociedade ser promissora deve ter em primeiro lugar ter obediência e humildade para admitir que o deu certo no passado e o que está dando errado agora para repetir os erros e sim aprender com eles!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • G

      Gilberto Nascimento

      20/11/2020 21:28:14

      Provavelmente a senhora nunca teve contato com uma das mães de antigamente.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Lactobacilaceae

    20/11/2020 19:35:27

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLOS_PG_45

    20/11/2020 18:27:52

    Essa matéria parece da Globo, que omite todas as informações para ficar tendenciosa, pelo que vejo o falecido não era tão santo, mas claro a morte não era para ser sua sentença, mas não julguemos tanto os que são acusados agora. Primeiro vamos ver todos os fatos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz

    20/11/2020 18:20:07

    Eita, o Paulo, tem certeza que andas bem da cachola? Fez um texto nas coxas hoje, hein? Leu a o artigo do Rodrigo Constantino sobre esse episódio lamentável ? Viu o vídeo do Negão? Saberia que nesse caso não nada de racismo. O que houve - vc omitiu isso - foi uma agressão a uma mulher funcionária do mercado e a não aceitação de rendição por parte do agressor. E mais, o despreparo dos seguranças do Carrefur que não souberam imobilizá-lo fazendo com que a situação ficasse incontrolável. Não vi nada de racismo nesse episódio. Houve sim é despreparo dos seguranças e desrespeito ignóbil à vida humana.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • R

      RPM

      21/11/2020 8:57:00

      O cidadão que morreu era um mau elemento. A repercussão do fato de deu por ser negro.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • L

      LOURENÇO DE SOUZA

      21/11/2020 0:30:34

      Acredito que se essa história envolvesse um cliente branco, o fim seria o mesmo. Segundo o que circula, o camarada ofendeu a moça do caixa e deu um soco em um fiscal. Isso motivou a (injustificável) violência dos seguranças.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • L

      Luciano Müller

      21/11/2020 0:27:23

      Onde no texto você viu ele afirmar que foi um caso de racismo?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fa Fonseca

    20/11/2020 17:33:52

    Paulo, escreveu no calor das emoções. A vítima em questão não é negra. E segundo o delegado, ela começou as agressões. Lógico que não justifica o espancamento. Mas mostra que não estamos tratando de um caso de racismo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Spartacus

    21/11/2020 13:11:40

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ANDERSON SILVA

    20/11/2020 16:46:15

    Na verdade os seguranças desses estabelecimentos são totalmente despreparados para lidar com as suas e as emoções dos outros. Focam apenas em malhar e praticar alguma arte marcial em academias de fundo de quintal. Não defendo as atitudes da vítima, nem as da funcionária mas o que tem empregados nessas redes que se vangloriam de ser da empresa tal, como se fossem seus maiores acionistas isso tem.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Celito Medeiros

    20/11/2020 16:45:21

    Vejo com tristeza os seres humanos serem tratados de modo diferenciado pela cor de sua pele, todos os corpos são importantes neste jogo da vida, e todos sabem, a alma não tem cor. Infelizmente alguns grupos estão arraigados em políticas ideológicas, de gênero, de filosofias. Precisamos dar todo apoio às Crianças, elas estarão aqui no futuro como Adultos, devem ser livres e não dominadas, devem receber todo o amor de todos nós, então teremos a Esperança de uma sociedade fraterna com orgulho de si, das famílias, do trabalho e de suas conquistas em paz!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo

    20/11/2020 16:26:55

    Não da p defender agressão até a morte, mas o cliente era um encrenqueiro nato. É a tal da trajedia anunciada onde ou mata ou morre. Como morreu, foi santificado pela imprensa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eduardo

    20/11/2020 16:22:02

    Você expressou o que pensei - que perda de vidas... e ainda, será que a vítima não teria agido da mesma forma, ou pior, se estivesse do outro lado da moeda ? evolutivamente regredimos: saímos do olho por olho, para olho por vida..

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Emerson

    20/11/2020 16:14:49

    Falta total de preparo, equilíbrio emocional e empatia. Pensar que um era segurança e o outro policial. Imaginem se fosse o doido da motoserra então? Uma lástima em um país de frouxos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gabriel Vaughan

    20/11/2020 15:27:09

    O triste caso realmente ilustra o valor que damos a vida, a confiança que temos nas instituições e o respeito com o qual nós tratamos. E você Sr polzonoff, está afiadinho hoje hein? Para "todes" verem a hipocrisia que uma causa verdadeira pode atiçar, quando envolve dinheiro e poder. Parabéns, sua forma de escrever está a cada dia melhor.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz Reginaldo Gabriel Guimarães

    20/11/2020 15:00:33

    Parece-me que é requisito da vaga de segurança ser um completo troglodita.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]